Exercícios Físicos

Exercício físico é uma parte essencial em qualquer programa de perda de peso e deve tornar-se permanente em seu estilo de vida.

Benefícios dos Exercícios Físicos

  • Queima de calorias e perda de peso;
  • Manutenção da tonificação dos músculos;
  • Melhoria na circulação;
  • Melhoria nas funções cardíacas e pulmonares;
  • Aumento do autocontrole;
  • Redução do estresse;
  • Aumento da habilidade de concentração;
  • Melhoria na aparência;
  • Redução da depressão;
  • Melhoria na qualidade do sono;
  • Prevenção de pressão sangüínea e colesterol altos e diabetes.

Mas para adquirir todos esses benefícios, deve-se ter muita força de vontade, dedicação e paciência, principalmente no início da prática. Porém, o mais importante é adquirir o hábito.

A nossa mente ocidental tende a valorizar mudanças radicais e fórmulas revolucionárias. É mais sensacionalista e pirotécnico. É o tipo de coisa que vira notícia.

Inovação é importante, e, quando ela acontece, realmente o potencial para melhoria é enorme. Mas mudanças repentinas são desconfortáveis e normalmente temos uma enorme resistência a elas, o que geralmente faz com que voltemos aos nossos padrões antigos. Quem já tentou mudar um hábito, ou então é fã das famosas resoluções de fim de ano, sabe que mudar atitudes e hábitos de uma só vez raramente traz resultados duradouros.

→ A melhor maneira é progredir em passos pequenos. Assim como você fez para aprender a andar. Passos pequenos o suficiente que passem quase despercebidos e que a chance de fracasso de cada passo individual seja praticamente nula. Deixe-me dar um exemplo:

Você quer se exercitar? Já gastou um dinheirão em uma esteira de caminhada, mas hoje em dia a maior serventia dela é como cabide? Então, ao invés de tentar “revolucionar” e se comprometer a acordar às 5:00 da manhã e se exercitar por 1h até quase desmaiar, faça diferente.

Se comprometa a ficar em pé, parado na esteira, enquanto assiste a seu programa favorito na TV. Ou se isso for sacrifício demais, faça isso somente durante os intervalos, por exemplo. O segredo não é o quão grande é seu passo inicial, mas o comprometimento em sempre dar novos passos, mesmo que minúsculos.

Um segundo passo, por exemplo, poderia ser fazer a mesma coisa, mas agora com roupas próprias para exercício. E nesse caso, já que você está ali, parado, vai ver que talvez comece a andar ou correr antes mesmo de terminar a sua primeira semana.

A princípio parece bobeira ficar parado na esteira sem fazer nada, mas funciona. Em uma semana você já vai fazer algo que estava “tentando” fazer há anos.

Seguem algumas dicas de exercícios:

Exercícios Aeróbicos

São os que mais benefícios trazem ao organismo, diminuindo a chance de doenças cardiovasculares e melhorando a qualidade e a expectativa de vida.

Caminhada

Exercícios Físicos

É um excelente exercício se você está iniciando as atividades físicas na sua rotina. Dos exercícios aeróbicos, a caminhada é a modalidade que reúne o maior número de vantagens. Todas as pessoas que não apresentam limitações físicas importantes podem caminhar. A caminhada permite ao iniciante começar o seu programa de exercícios com cargas bem leves de trabalho e, com o tempo, ir progredindo lentamente, até atingir a intensidade ideal de treinamento.

O custo dessa atividade física é muito baixo e ela pode ser realizada em praticamente qualquer lugar, como na rua, nos parques, na praia, no campo, em pistas atléticas, ginásios. Ela também promoverá melhorias na saúde, queimará gorduras e trará bem-estar. Para a saúde, é muito melhor caminhar pouco do que não caminhar nada.

 

Corrida

Exercícios Físicos

Para iniciar com essa prática é necessário já estar com um bom condicionamento físico.

No começo da atividade, o organismo ainda não está adaptado ao esforço exigido. O coração começa a bater mais forte e as células necessitam de mais oxigênio e nutrientes para funcionar bem. Por isso, nos cansamos muito, e muito rapidamente.

O ideal é respirar lenta e profundamente. Isto permite uma melhor captação e absorção do oxigênio além de evitar um estado ofegante. Inspire em dois tempos pelo nariz e solte o ar no mesmo ritmo pela boca. Não se esqueça de beber água: correr consome água, energia e sais minerais. A corrida é excelente, porque mexe com todos os músculos do nosso corpo: é um exercício bastante completo. E não esqueça que um bom tênis é muito importante para um exercício de qualidade.

Bicicleta

Exercícios Físicos

Andar de bicicleta contribui bastante para o bem-estar físico e mental.

Esta atividade é excelente para enrijecer as nádegas e coxas – regiões que estão constantemente em nossa lista de preocupações, por serem propensas ao acúmulo de gordura e à flacidez. Além de queimar muitas calorias, contribui também para o bom funcionamento do sistema cardiovascular.

Para realizar o treino, opte por locais longe da poluição, como parques e ruas tranqüilas. Assim, você estará potencializando os resultados da atividade e acalmando a mente da correria do dia-a-dia.

Antes de iniciar, consulte um médico e realize exames para assegurar que você esteja apto a realizar essa atividade.

Lembre-se que a postura é um segredo para o bom resultado: ajuste o banco de forma que a coluna fique reta, o abdômen contraído, e as pernas flexionadas.

Musculação

Exercícios Físicos

A função da musculação não é somente estética. Ela também é essencial para a saúde e o bem-estar. Hoje sabemos, por meio de diversas pesquisas científicas que o treino com pesos aumenta a massa muscular e traz inúmeros benefícios ao organismo como um todo.

Quando praticamos o treino com pesos, adquirimos massa magra. Com mais músculos no corpo, nosso metabolismo fica acelerado e consome mais calorias, mesmo em repouso. Resultado: perdemos peso com mais facilidade. Além disso, o treino de resistência fortalece os ossos, o coração e melhora a postura.

É fundamental a prática de musculação principalmente após os trinta anos – idade em que começa a diminuição de massa magra e que devem ser iniciados os primeiros cuidados para evitar a osteoporose. Entre vários outros cuidados, o treino com pesos ajuda o organismo a fixar o cálcio nos ossos, fortalecendo-os.

A musculação deve ser praticada juntamente com exercícios aeróbicos para que os benefícios sejam completos. Assim, você ganha um corpo mais forte e um coração mais resistente. E um corpo mais forte executa as tarefas diárias com mais disposição, energia e bem-estar.

A recompensa vem em forma de muita saúde, energia e de um corpo muito mais bonito.

Alongamento

Exercícios Físicos

O alongamento é fundamental para prevenir lesões musculares, pois esquenta e prepara os músculos para a atividade física. Deve ser feito antes e depois dos exercícios.

O alongamento aumenta a flexibilidade muscular, promovendo o estiramento das fibras musculares, aumentando o seu comprimento. Seu principal efeito é o aumento da amplitude dos movimentos possíveis numa determinada articulação. Quanto mais alongado um músculo, maior será a movimentação da articulação comandada por aquele músculo e, portanto, maior a sua flexibilidade. O alongamento consegue esse resultado por aumentar a temperatura da musculatura e por produzir pequenas distensões na camada de tecido conjuntivo que reveste o músculo.

E você, pratica algum tipo de atividade física?

Fonte: Beleza e Saúde

Os exercícios
Confira abaixo alguns exercícios que te ajudarão a melhorar a postura, o rendimento e a prevenir-se de lesões durante a prática do esporte:

Skipping alto/para a frente
Elevação alternada dos joelhos até a altura do abdome, coordenando com os braços, correndo no lugar ou em deslocamento.

Efeito: fortalece os músculos da coxa e trabalha a extensão e impulsão da perna. Trabalha a elevação da perna em 90°.




Skipping para trás ou Anfersen
Com o tronco levemente inclinado a frente, flexionar os joelhos de forma alternada com os calcanhares tocando os glúteos, coordenando a movimentação dos braços, correndo no lugar ou em deslocamento.

Efeito: concentra a força nos calcanhares.




Skipping baixo
Elevação alternada dos joelhos até a altura dos quadris, correndo no lugar.

Efeito: fortalece a panturrilha.




Kick out
Movimento ritmado com as pernas estendidas tocando a ponta dos pés no solo de forma alternada ao movimento dos braços (que permanecem em um angulo de 90º).

Efeito: amplia força e amplitude dos membros inferiores.




Saltitamento
Pequenos saltos contínuos, mantendo um afastamento das pernas na largura do quadril. Saltos curtos sem tocar o caminhar no solo.

Efeito: fortalece a panturrilha e melhora o equilíbrio.




Hopserlauf (passeio no parque)
Corrida alternando saltos com elevação dos joelhos e o consequente trabalho de braços.

Efeito: fortalece os músculos da coxa e melhora a impulsão do atleta durante o salto.




Afundo (ou avanço de progressão)
Quadril relaxado, trabalha dois tempos embaixo, sobe, e repete com a outra perna. Calcanhar na mesma linha dos joelhos. Tronco não ultrapassa os joelhos.

Efeito: fortalece músculos e posteriores de coxa e equilíbrio.




Série de exercícios para seu treinamento
Repetir os movimentos progredindo em extensão por 30 metros a 50 metros. Volte trotando.

Para iniciantes em educativos
- Skipping baixo
- Kick out
- Skipping alto
- Skipping para trás
- Hopserlauf

Fazer uma a duas series de cada exercício

Para acostumados em educativos
- Skipping baixo
- Kick out
- Skipping alto
- Skipping para trás
- Hopserlauf
- Afundo
- Saltitamento

Fazer duas a três séries de cada exercício.

Fonte: Sua Saúde

 

18 exercicios de alongamento para todo o corpo

1 – Em pé, com os joelhos levemente dobrados, ou sentado, mantendo as costas alinhadas, em postura correta, cruze os dedos das mãos acima da cabeça, com as palmas viradas para cima e promova a extensão dos braços até o limite, mantendo por 15 segundos.

 


Exercício 1

 

2 – Em pé, com os joelhos levemente dobrados um dos braços acima e atrás da cabeça, e cotovelo dobrado, segure-o com a outra mão e puxe suavemente, inclinando o tronco para o mesmo lado até seu limite, mantendo por 15 segundos. Repetir com o outro lado.

 

exercício 2
Exercício 2

 

3 – Em pé, com os joelhos levemente dobrados, entrelace os dedos das mãos atrás das costas, apontando a palma das mãos para o chão e fazendo a extensão dos cotovelos, gentilmente, até seu limite. Mantenha por 10 segundos.

 

exercício3
Exercício 3

 

4 – Sentado, mantendo as costas alinhadas e a postura correta, pernas relaxadas, aponte o queixo para um dos ombros, sem flexionar a cabeça, mantendo em rotação máxima para seu limite por 10 segundos e, em seguida, repita a mesma operação para o outro lado.

 

exercício 4
Exercício 4

 

5 – Em posição de quatro apoios, com os dedos das mãos apontando para os joelhos, leve o tronco gentilmente para trás até seu limite, sem mover os apoios. Mantenha a posição por 15 segundos.

 

exercício 5
Exercício 5

 

6 – Sentado, mantendo a postura, ou em pé, com os joelhos, levemente dobrados, entrelace os dedos das mãos e estique os braços lentamente para frente, na altura dos ombros. Mantenha por 15 segundos.

 

exercício 6
Exercício 6

 

7 – Em pé, com os joelhos levemente dobrados, ou sentado, mantendo as costas alinhadas, em postura correta, apoie uma das mãos no ombro oposto e, com a outra, puxe o braço pela cotovelo, com o pescoço virado para o ombro do mesmo lado, mantendo por 10 segundos.

 

exercício 7
Exercício 7

 

 

8 – Deitado, estique seus braços, mãos e dedos acima da cabeça, com pernas, tornozelos, pés e dedos apontando para baixo. Mantenha por 20 segundos.

 

exercício 9
Exercício 8

 

9 – Deitado, certifique-se de que a cabeça, as costas e a coluna estejam bem apoiadas. Dobre uma das pernas e com as mãos e dedos entrelaçados, puxe-a pelo joelho de encontro ao peito, enquanto a outra repousa no solo. Mantenha por 15 segundos.

 

exercício 10
Exercício 9

 

 

10 - Deitado, com as mãos sob a cabeça, quadris e joelhos flexionados, e as solas do pés apoiadas no chão, cruze uma das pernas sobre a outra e puxe suavemente para o lado daquela que estiver por cima, apontando o joelho para o chão. Mantenha por 20 segundos e inverta a posição.

 

exercício 12
Exercício 10

 

11 – Deitado, com os braços abertos na altura dos ombros e relaxados, passe uma das pernas sobre a outra, que se mantém em repouso e em extensão, apontando o joelho dobrado para o chão, puxe com a mão do lado oposto, mantendo o braço do mesmo lado na posição original. Mantenha por 20 segundos e repita a mesma operação com a outra perna.

 

exercício 13
Exercício 11

 

12 – Deitado, sobre as pernas, flexionando joelhos e abduzindo e rodando os quadris até que as solas dos pés se encontrem. Mantenha a posição por 30 segundos, dentro do seu limite.

 

exercício 14
Exercício 12

 

13 – Sentado, mantendo postura correta, dobre as pernas, flexionando joelhos e abduzindo e rodando os quadris até que as solas dos pés se encontrem, apóie os cotovelos nos joelhos e segure os pés com as mãos. Promova a inclinação anterior do tronco até o seu limite, que será mantido por 20 segundos.

 

exercício 15
Exercício 13

 

14 – Em pé, mantendo a perna de apoio apontada para frente, apóie o pé da outra perna em superfície segura e, com o joelho dobrado, leve gentilmente o quadril à frente, mantendo a posição máxima para o seu limite por 20 segundos.

 

exercício 16
Exercício 14

 


15 – Sentado, com uma das pernas estendida e a outra flexionada para apoiar o pé no joelho, incline suavemente o tronco à frente, segurando a posição máxima do seu limite com as mãos na perna que permaneceu em extensão. Mantenha por 20 segundos e repita invertendo a posição das pernas.

 

exercício 19
Exercício 15

 

16 – Deitado de lado, com a perna no solo levemente dobrada, e a mão do mesmo lado apoiando a cabeça, dobre a perna de cima e puxe-a pelo pé com a mão livre suavemente, mantendo-a paralela à que ficou em repouso. Mantenha por 30 segundos e alterne o lado em seguida.

 

exercício 20
Exercício 16

 

17 – Em pé, com uma das pernas dobrada e posicionada à frente da outra, apóie-se com as mãos a uma parede, promova a flexão lenta do joelho posicionado atrás, sem tirar o calcanhar do chão, até atingir seu limite, que deverá ser mantido por 20 segundos, trocando em seguida o posicionamento das pernas e repetindo a operação.

 

exercício 22
Exercício 17

 

 

18 – Sentado, com as pernas cruzadas, mantendo a postura correta, com uma das mãos, force a inclinação lateral do pescoço em direção ao ombro do mesmo lado da mão até o seu limite, que será mantido por 10 segundos, fazendo em seguida a mesma operação do outro lado.

 

exercício 24
Exercício 18

 

 

Recomendações gerais:

- Toda atividade física, como estes exercícios, deve ser feita com o corpo aquecido.

- Os alongamentos são estáticos, ou seja, sem insistência e repetidos 3 a 5 vezes por sessão em série única.

- As séries dos movimentos resistidos são em número de 3, com breve intervalo entre elas.

- Nenhuma atividade física é dolorosa, se o for, interrompa e procure seu médico.

- Os movimentos aqui ilustrados devem ser praticados suavemente, em velocidade compatível com seu limite.

 

Fonte: Sua Saúde

 

10 exercícios para evitar a tendinite na mão

Quer ter mãos mais bonitas, finas, suaves e relaxadas? Se para você ter mãos belas significa apenas fazer as unhas, saiba que você pode se destacar dentre as que apenas cuidam das unhas dando atenção a seus dedos e, porque não, à sua mão inteira.

Em seu trabalho você faz movimentos repetitivos com os dedos das mãos ? é melhor começar a prevenir ou minimizar as dores da tendinite. Veja 10 exercícios que deixarão suas mãos bonitas, finas e relaxadas. Para que os exercícios tenham melhor efeito, passe um creme hidratante, de preferência para mãos, para facilitar os movimentos.

1 - Para tornar os dedos mais finos: Massageie cada dedo da ponta até a palma da mão.

2 - Para suavizar e afinar as mãos: Junte as extremidades dos dedos formando um "L" com o dedão. Pressione várias vezes, com força.

3 - Para fortalecer a mão: Estenda-a afastando os dedos ao máximo e faça punho fechando-a.

4 - Para descontrair as mãos: Basta levantá-las à altura da cabeça e agitá-las suavemente.

5 - Alongamento da base e o meio dos dedos: Pouse a mão numa superfície plana e levante os dedos uns após os outros.

6 - Alongamento e relaxamento entre os dedos: Junte as mãos e separe os dedos, par por par.

7 - Força e relaxamento: Pressione o polegar com cada um dos outros dedos, imitando o símbolo de "ok".

8 - Relaxamento do punho e tendões: Deixe as mãos relaxadas e segure o antebraço esquerdo com a mão direita e faça movimentos circulares com a mão esquerda. Repita com a outra mão.

9 - Aliviar a articulação do punho: Entrelace os dedos das duas mãos e com uma mão empurre a outra para trás e vice-versa.

10 - Relaxamento da palma da mão: Massageie a palma da mão com o dedão da outra mão, fazendo pressões suaves e circulares. Repita na outra mão.

Fonte: Sua Saúde

Exercícios de trocas de postura ajudam a combater dores nas costas

Quando somos crianças não temos vergonha de fazer inúmeras posições e nos movimentamos naturalmente. Espreguiçamos, rolamos, agachamos, deitamos e levantamos com uma alegria invejável. Entretanto, ao passo que envelhecemos e nos tornamos adolescentes, jovens e adultos, cada vez mais esquecemos desses movimentos, e fiamos grandes períodos ou sentada ou deitada. Se pararmos para pensar uma pessoa que não tem uma vida ativa, onde sua atividade profissional é na postura sentada, seria mais ou menos assim: acorda, um pouco de movimento para se arrumar. Para tomar café sentado; no carro sentado; e no trabalho; e na hora do almoço? Sentado...e assim por diante. 

Se você é uma dessas pessoas, aqui vai mais uma opção para alegrar o seu corpo com trocas posturais. Como o próprio nome diz, sair de uma para a outra postura, com um movimento natural que o corpo já sabe fazer. Deitar, rolar, sentar, e ficar em pé. Estas simples trocas podem auxiliar no inicio de um programa de treinamento, e ajudar você a melhorar seu bem-estar seu condicionamento físico. 

Inicie desta forma:

1. Deitado no chão de costas com pernas(membros inferiores em extensão), role para a direita ou esquerda e sente com o apoio das mãos e fique de pé. Volte para o chão pelo mesmo caminho que ficou em pé. Repita cinco vezes esse procedimento de cada lado.
2. Deitado idem acima, dê um impulso e sente utilizando os membros inferiores e abdome; vire para um dos lados e faça a transferência para ficar em pé. Também repita cinco vezes de cada lado.
3. Assim como nos exercícios anteriores, é preciso ficar deitado. Role para o lado e fique de barriga para o chão; passe para a postura de gato; ajoelhe e coloque uma das pernas na frente e fique em pé; volte para o chão pelo mesmo caminho. Repita para o outro lado. Faça isso cinco vezes.

É muito simples. Experimente e perceba a quantidade de músculos que são trabalhados durante esses exercícios. Você pode iniciar com o exercício número um, dia sim e outro não. E após quatro semanas acrescente a sequência número dois e após mais quatro semanas acrescente a três. E pratique por três meses alternadamente. E depois você pode alterná-las durante a semana. Você pode aplicar outros treinamentos em conjunto com estas trocas. Exemplo: antes da caminhada, da corrida ou do seu treinamento de força. 

 Eles são excelentes para quem está com baixa disposição ou até mesmo cansado do mesmo treinamento de rotina. Para atletas pelo menos uma vez por semana fará a diferença no programa de treinamento de rotina. Um antiestresse natural, ideal também até para os papais e as mamães brincarem com os filhos de qualquer faixa etária sem ficar com dor nas costas.

Fonte: MSN Saúde