ALIMENTOS QUE SÃO FONTES DE PROTEÍNAS

Autismo

 

Criança - tratamento para autismo

Autismo é a denominação dada a um conjunto de comportamentos derivados de um desenvolvimento neurobiológico atípico. Há evidências de que esta diferença neurológica esteja presente desde o nascimento ou até um período anterior. No entanto, os comportamentos observados – através dos quais a desordem é diagnosticada – tendem a ser apenas detectáveis a partir da idade de cerca de 18 meses. 

Os recentes números de estatísticas do autismo entre a população dos Estados Unidos e da Europa apontam para a existência de um aumento do número de casos diagnosticados com autismo. No ano de 2012, o CDC (Centro para Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA, publicou o resultado de uma pesquisa realizada naquele país até o ano de 2008, apontando para os números de 1 caso de autismo em cada 88 crianças de 8 anos. Em 2013, o mesmo órgão publicou os dados de uma pesquisa realizada entre 2007 e 2012, informando a incidência de 1 a cada 50 crianças de 6 a 17 anos nos EUA. A desordem atinge indivíduos de ambos os sexos e de todas as etnias, classes sociais e origens geográficas. A incidência é maior entre o sexo masculino, quase 5 vezes mais comum em meninos do que meninas. Atualmente, nos EUA, estima-se 1 caso de autismo a cada 54 meninos e um caso de autismo em cada 252 meninas (fonte: Centers for Disease Control, EUA, 2012-2013).

Pesquisas científicas de estudo da desordem têm sido desenvolvidas em diversos países, mas a comunidade científica ainda não chegou a um consenso em relação às causas do autismo. Há fortes evidências, no entanto, de que exista de uma predisposição genética (Rutter, 2005), e que fatores ambientais sejam o gatilho para o aparecimento dos sintomas. Também tem sido sugerido que o autismo seja causado por um distúrbio da integração sensorial (Smith-Myles & Simpson, 1998), atrasos de maturação dos reflexos primários (Teitelbaum, Benton & Shah, 2004), disfunção do sistema imunológico (Pardo, Vargas & Zimmerman, 2006), ou problemas gastro-intestinais (Gurney, McPheeters & Davis, 2006).
 

Criança  - tratamento para autismo


No Brasil, estima-se um número de até 2 milhões de casos de autismo, e cerca de metade destes casos ainda não diagnosticados. O aumento dos casos de autismo diagnosticados no Brasil tem sido relatado por instituições ligadas ao atendimento de famílias de crianças com autismo em todas as regiões brasileiras.

No passado, o autismo foi freqüentemente considerado um distúrbio comportamental, com alguns cientistas tendo até adotado a teoria de que o autismo era causado pelo fenômeno das “mães-geladeiras”. Pesquisas mais modernas têm descartado totalmente esta perspectiva. Na maioria dos últimos sessenta anos (desde que o autismo foi primeiramente descrito por Kanner, em 1943), a desordem foi estudada em termos de comportamentos apresentados ao invés do estudo do subjacente desenvolvimento neurológico. Por conseqüência, os diagnósticos atuais ainda são feitos com base em comportamentos observáveis, o que significa um atraso na elaboração do diagnóstico na maioria dos casos. Recentes pesquisas com o foco na identificação de características neurológicas do autismo têm sido desenvolvidas com o objetivo de auxiliar o processo de diagnóstico, a intervenção precoce, o processo de desenvolvimento e o bem-estar de pessoas com autismo.

Nos dias de hoje, o Autismo é freqüentemente referido como Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), nomenclatura que indica uma ampla variação na sintomatologia e graus de dificuldades ou habilidades. Diagnósticos de Transtorno Invasivo do Desenvolvimento ou Transtorno Global do Desenvolvimento (TID, TGD, ou a sigla PDD em inglês), Transtorno Global do Desenvolvimento Sem Outra Especificação (TGD-SOE ou a sigla PDD-NOS em inglês) ou a Síndrome de Asperger têm sido englobados no espectro do autismo.
 

Criança - tratamento para autismo

Segundo a 5a edição do DSM (Manual de Estatísticas e Diagnósticos de Transtornos Mentais da Associação Americana de Psiquiatria), devem ser preenchidos os critérios abaixo para o diagnóstico do Transtorno do Espectro do Autismo:

1. Dificuldades significativas e persistentes na comunicação social e nas interações sociais em múltiplos contextos, manifestadas de todas as seguintes maneiras:

  1. Dificuldades na comunicação não verbal utilizada para interação social;
  2. Dificuldades na reciprocidade social e emocional;
  3. Dificuldades para desenvolver e manter relacionamentos.

2. Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades, manifestados por ao menos duas das seguintes maneiras:

  1. Comportamentos repetitivos ou estereotipados – verbais, motores ou na utilização de objetos;
  2. Excessiva adesão a rotinas, padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal, ou excessiva resistência a mudanças;
  3. Interesses altamente restritos e fixos que são atípicos em intensidade e foco;
  4. Hiper ou hipo resposta aos estímulos sensoriais, ou interesse incomum em aspectos sensoriais do ambiente.

3. Os sintomas devem estar presentes no início da infância, embora possam não se manifestar completamente até que as demandas sociais excedam o limite de suas capacidades, ou possam ser disfarçados por habilidades aprendidas em um período posterior na vida.

4. O conjunto dos sintomas provoca dificuldades clinicamente significativas no desempenho das atividades diárias, ocupacionais e sociais.

O grau de severidade dos sintomas varia em uma escala de 1 a 3, sendo 1 o grau mais severo e 3 o grau mais leve.

Pessoas com diagnósticos do espectro do autismo podem apresentar também habilidades e talentos especiais. Há diversos relatos científicos e anedotários sobre habilidades incríveis que várias pessoas com autismo possuem. Em uma das extremidades deste espectro, encontra-se uma pequena porcentagem de pessoas que são referidas como “savants”, as quais apresentam habilidades extraordinárias, geralmente nas áreas de matemática, música ou arte (Happe, 1999). Algumas pessoas com autismo, como por exemplo Steven Wiltshire, são capazes de memorizar uma cena na rua para depois, em casa, desenhá-la com os mais minuciosos detalhes.

Já os milhares de pessoas com autismo que não desenvolvem habilidades de “savants”, também possuem diversas habilidades especiais. Muitas pessoas com autismo apresentam habilidades de percepção viso-espacial altamente desenvolvidas (em Happe, 1999). Nós já trabalhamos com crianças de 5 anos de idade capazes de montar um quebra-cabeça de 500 peças em questão de minutos com o lado da figura virado para baixo. Um grande número de pessoas com autismo, numa proporção maior do que na população que não apresenta autismo, possui ouvido absoluto – a habilidade de identificar uma nota musical ouvida. Nós também trabalhamos com crianças que, aos 4 anos de idade, eram capazes de multiplicar 2 números de 3 dígitos cada em suas “cabeças”. Estas crianças não haviam recebido nenhum treinamento em matemática, mas haviam apresentado esta habilidade em idades precoces. 
 

Criança

A Inspirados pelo Autismo vê cada criança em sua totalidade ao invés de focar apenas nas dificuldades da criança. Ao valorizar os talentos e motivações da criança você pode ajudá-la a superar suas dificuldades. Isto é amplamente aceito na educação de crianças de desenvolvimento típico. Esta noção tem sido ignorada em algumas abordagens educacionais para pessoas com autismo, onde procura-se afastar a criança de seus interesses e habilidades adquiridas por serem consideradas “obsessões”. 

A velha perspectiva tem visto o autismo como uma desordem comportamental. Como conseqüência deste pensamento, as abordagens têm focado na mudança do comportamento, tentando eliminar os chamados comportamentos atípicos. A nova linha de pensamento vê o autismo como o desenvolvimento resultante de um sistema neurobiológico programado para operar de forma diferente. A conseqüência desta nova forma de pensar o autismo é um programa de desenvolvimento que busca oferecer um ambiente físico e social que leve em conta esta diferença biológica e que promova o aprendizado e o bem-estar de cada criança.

Profissionais de abordagens interacionistas têm visto durante as últimas três décadas que a aceitação e apreciação das atividades e interesses da criança auxilia na construção de uma ponte que pode levar à interação social com uma criança com autismo. Através da interação social, muitas outras habilidades podem ser aprendidas pela criança. Estudos científicos demonstram o valor desta abordagem ( ex: Dawson & Galpert, 1990; Kim & Mahoney, 2004; Mahoney & Perales, 2005 e Trivette, 2003).

http://www.inspiradospeloautismo.com.br

Ao valorizar os talentos e motivações da criança você pode ajudar esta criança a superar os seus desafios.

EQUOTERAPIA

 

O que é Equoterapia?

É um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais.


Considerações Complementares

A Equoterapia emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.


 

Programas Básicos de Equoterapia

  • Hipoterapia
  • Educação/Reeducação
  • Pré-Esportivo
  • Prática Esportiva Paraequestre

"Praticante de Equoterapia"

É o termo utilizado para designar a pessoa com deficiência ou com necessidades especiais quando em atividade equoterápica. Nesta situação, o sujeito do processo participa de sua reabilitação, na medida em que interage com o cavalo.

Fonte: ANDE-Brasil (Associação Nacional de Equoterapia)

 

 

 Série Saúde em Ação – Hospital Adventista Silvestre 

Histórias de Superação

 

Dicas de Saúde – Download Rápido

52 vídeos sobre saúde. Textos de pastores da União Sul Brasileira (USB) da igreja Adventista do Sétimo Dia. Clique na imagem para ser direcionado ao blog do locutor Daniel Gonçalves e fazer o Download dos vídeos.

cogumelo

                             COGUMELO FAZ BEM PARA A SAÚDE!

SUCOS DESINTOXICANTES – CHEF PHILIPE BIAZZI (TV NOVO TEMPO)

 Sucos-desintoxicantes-vida-e-saude

SUCO “SEGREDOS DA TERRA”

- ¼ de abacaxi

- 3 cenouras

- capim santo, erva cidreira ou erva doce

- castanha do Brasil

 

SUCO “CORES VIBRANTES”

- 4 talos de brócolis

- 2 cenouras

- gergelim integral

- cúrcuma

- hortelã

 

SUCO “FORÇA TOTAL”

- abóbora madura

- repolho

- laranja

- amêndoa

 

SUCO “REFRESCANTE”

- ½ xícara de água de coco

- 4 folhas de couve

- semente de girassol

- 1 colher de gengibre

 

SUCO “ENERGIA MATINAL”

- Maçã

- Couve

- Semente de girassol

 

Pegue todos os ingredientes e coloque no liquidificador. Bata e depois coe para beber!

 

 

Razões Para Reforma 

    Para Glória de Deus 

    O empréstimo da vida nos é concedido apenas uma vez; e a indagação de cada um devia ser: "Como poderei investir os meus talentos com o melhor proveito? Como poderei fazer o máximo para a glória de Deus e o benefício de meus semelhantes?" Pois a vida só tem valor se usada para a conquista desses objetivos. 

    Nosso primeiro dever para com Deus e nossos semelhantes é o do desenvolvimento próprio. Cada faculdade com que o Criador nos dotou deve ser cultivada ao máximo grau da perfeição, a fim de podermos fazer a maior porção de bem de que formos capazes. Logo é bem-empregado o tempo que se usa no estabelecer e preservar a saúde física e mental. Não podemos permitir que definhe ou invalide qualquer função do corpo ou da mente. É indubitável que ao fazermos isto sofreremos as conseqüências. 

    Escolha de Vida ou Morte 

    Todo homem tem, em grande medida, a oportunidade de fazer de si mesmo aquilo que escolher ser. As bênçãos desta vida, bem como do estado imortal, estão ao seu alcance. Ele pode edificar um caráter de sólido valor, ganhando nova força a cada passo. Pode avançar diariamente em conhecimento e sabedoria, cônscio de novas luzes ao progredir, acrescentando virtude a virtude, graça a graça. Suas faculdades melhorarão com o uso; quanto mais sabedoria alcança, maior será sua capacidade de conquista. Sua inteligência, conhecimento e virtude, desenvolver-se-ão assim com maior força e mais perfeita simetria. 

    Por outro lado, ele pode permitir que suas faculdades se embotem por falta de uso, ou se pervertam por maus hábitos, por falta de domínio próprio ou de resistência moral. O curso de sua vida então se inclina para baixo; ele se torna desobediente à lei de Deus e às leis da saúde. O apetite o conquista; a inclinação o desencaminha; torna-se-lhe mais fácil permitir que os sempre ativos poderes do mal, o arrastem para trás, do que lutar contra eles, e avançar. Seguem-se dissipação, enfermidade e morte. Esta é a história de muitas vidas que poderiam ter sido úteis à causa de Deus e à humanidade. Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 41 e 42. 

    A Busca da Perfeição 

    Deus deseja que alcancemos a norma de perfeição que o dom de Cristo nos tornou possível. Ele nos convida a fazer nossa escolha do direito, para nos ligarmos com os instrumentos celestes, adotarmos princípios que hão de restaurar em nós a imagem divina. Na Sua palavra escrita e no grande livro da Natureza, Ele revelou os princípios da vida. É nossa obra obter conhecimento destes princípios e, pela obediência, cooperar com Ele na restauração da saúde do corpo bem como da alma. A Ciência do Bom Viver, págs. 114 e 115. 

    O organismo vivo é propriedade de Deus. A Ele pertence pela criação e pela redenção; e pelo mau uso de qualquer de nossas faculdades roubamos a Deus da honra que Lhe é devida. Carta 73a, 1896. 

Em Contato com a Natureza

 

    O Criador escolheu para nossos primeiros pais o ambiente que mais convinha a sua saúde e felicidade. Não os colocou num palácio, nem os rodeou dos adornos e luxos artificiais que tantos lutam hoje em dia por obter. Pô-los em íntimo contato com a natureza, em estrita comunhão com os santos entes celestiais.

    No jardim que Deus preparou para servir de lar a Seus filhos, graciosos arbustos e flores delicadas saudavam por toda parte o olhar. Havia árvores de toda variedade, muitas delas carregadas de aromáticos e deliciosos frutos. Em seus ramos gorjeavam os pássaros seus cânticos de louvor. À sua sombra, livres de temor, brincavam juntas as criaturas da Terra.

    Adão e Eva, em sua imaculada pureza, deleitavam-se nas cenas e nos sons do Éden. Deus lhes designara o trabalho no jardim - "... o lavrar e o guardar". Gên. 2:15. O trabalho de cada dia lhes trazia saúde e contentamento, e o feliz par saudava com alegria as visitas de seu Criador, quando, na viração do dia, andava e falava com eles. Diariamente lhes ensinava Deus Suas lições.

    O plano de vida que o Senhor designara a nossos primeiros pais encerra lições para nós. Embora haja o pecado  lançado suas sombras sobre a Terra, Deus deseja que Seus filhos encontrem deleite nas obras de Suas mãos. Quanto mais estritamente for seguido Seu plano de vida, tanto mais maravilhosamente operará Ele para restaurar a sofredora humanidade. O doente necessita ser posto em íntimo contato com a natureza. Uma vida ao ar livre, num ambiente natural, operaria maravilhas em favor de muitos inválidos, quase sem nenhuma esperança.

     A Ciência do Bom Viver, Ellen G. White, págs 261 e262.

A Cura Mental 

    Muito íntima é a relação que existe entre a mente e o corpo. Quando um é afetado, o outro se ressente. O estado da mente atua muito mais na saúde do que muitos julgam. Muitas das doenças sofridas pelos homens são resultado de depressão mental. Desgosto, ansiedade, descontentamento, remorso, culpa, desconfiança, todos tendem a consumir as forças vitais, e a convidar a decadência e a morte. 

    A doença é muitas vezes produzida, e com freqüência grandemente agravada pela imaginação. Muitos que atravessam a vida como inválidos poderiam ser sãos, se tão-somente assim o pensassem. Muitos julgam que a mais leve exposição lhes ocasionará doença, e produzem-se os maus efeitos exatamente porque são esperados. Muitos morrem de doença de origem inteiramente imaginária. 

    O ânimo, a esperança, a fé, a simpatia e o amor promovem a saúde e prolongam a vida. Um espírito contente, animoso, é saúde para o corpo e força para a alma. "O coração alegre serve de bom remédio." Prov. 17:22. 

           A Ciência do Bom Viver, Ellen G. White, pág. 241

 

  A Cura da Alma 

 

    Muitos dos que iam ter com Cristo em busca de auxílio, haviam trazido sobre si a enfermidade; todavia, Ele não Se recusava a curá-los. E quando a virtude que dEle provinha penetrava nessas pessoas, elas experimentavam a convicção do pecado, e muitos eram curados de sua enfermidade espiritual, bem como da doença física. 

    Entre esses estava o paralítico de Cafarnaum. Como o leproso, esse paralítico perdera toda esperança de restabelecimento. Sua doença era o resultado de uma vida pecaminosa, e seus sofrimentos eram amargurados pelo remorso. Em vão apelara para os fariseus e os doutores em busca de alívio; pronunciaram incurável o seu mal, declararam que havia de morrer sob a ira de Deus. 

    O paralítico imergira no desespero. Ouviu então contar as obras de Jesus. Outros, tão pecadores e desamparados como ele, haviam sido curados, e foi animado a crer que também ele o poderia ser, se fosse levado ao Salvador. Sua esperança quase se desvaneceu ao lembrar-se da causa de seu mal, todavia não podia rejeitar a possibilidade da cura. 

 

  Seu grande desejo era o alívio do grande fardo do pecado. Ansiava ver a Jesus, e receber a certeza do perdão e a paz com o Céu. Então estaria contente de viver ou morrer, segundo a vontade de Deus. 

    Não havia tempo a perder; sua carne consumida já apresentava indícios de morte. Suplicou aos amigos que o conduzissem em seu leito a Jesus, o que empreenderam satisfeitos. Tão compacta era, porém, a multidão que se aglomerara dentro e em volta da casa em que estava o Salvador, que era  impossível ao doente e seus amigos chegarem até Ele, ou mesmo pôr-se-Lhe ao alcance da voz. Jesus estava ensinando na casa de Pedro. Segundo seu costume, os discípulos sentaram-se ao Seu redor, "e estavam ali assentados fariseus e doutores da lei que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém". Luc. 5:17. Muitos deles tinham ido como espiões, buscando acusação contra Jesus. Além destes apinhava-se a promíscua multidão, os fervorosos, os reverentes, os curiosos e os incrédulos. Achavam-se representadas diferentes nacionalidades e todos os graus sociais. "E a virtude do Senhor estava com Ele para curar." Luc. 5:17. O Espírito de vida pairava sobre a assembléia, mas os fariseus e os doutores não Lhe discerniam a presença. Não experimentavam nenhum sentimento de necessidade, e a cura não era para eles. "Encheu de bens os famintos, despediu vazios os ricos." Luc. 1:53. 

 

 Repetidamente procuraram os condutores do paralítico forçar caminho por entre a multidão, mas nulos eram seus esforços. O doente olhava em redor com inexprimível angústia. Como poderia ele abandonar a esperança quando tão perto estava o anelado auxílio? Por sugestão sua, os amigos o suspenderam para o telhado da casa e, abrindo o teto, baixaram-no aos pés de Jesus. 

    O discurso foi interrompido. O Salvador contemplou a dolorosa fisionomia, e viu os olhos súplices nEle cravados. Bem conhecia Ele o anelo daquela alma oprimida. Fora Cristo quem lhe infundira convicção à consciência quando ele ainda se achava na própria casa. Quando se arrependera de seus pecados, e crera no poder de Jesus para restaurá-lo, a misericórdia do Salvador lhe abençoara o coração. Jesus observava o desenvolver-se no primeiro tênue raio de fé a convicção de que Ele era o único auxílio do pecador, e a vira se fortalecer a cada esforço por chegar à Sua presença. Fora Cristo que atraíra  o sofredor a Si. Agora, em palavras que soavam qual música aos ouvidos atentos do enfermo, o Salvador disse: "Filho, tem bom ânimo; perdoados te são os teus pecados." Mat. 9:2. 

 

    O peso da culpa cai da alma do doente. Não pode duvidar. As palavras de Cristo revelam Seu poder de ler o coração. Quem pode negar Seu poder de perdoar pecados? A esperança toma o lugar do desespero, e a alegria o do opressivo acabrunhamento. Desaparece o sofrimento físico do homem, e todo o seu ser se acha transformado. Sem mais nada pedir, repousa em tranqüilo silêncio, demasiado feliz para falar. 

    Com a respiração suspensa de interessados que estavam, muitos observavam cada gesto nesse estranho acontecimento. Muitos sentiam que as palavras de Cristo eram um convite para eles mesmos. Não eram eles enfermos da alma por causa do pecado? Não estavam ansiosos de ser libertados desse fardo? 

    Mas os fariseus, receosos de perder a influência para com o povo, diziam em seu coração: "Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?" Mar. 2:7. 

    Fixando neles o olhar, sob o qual se intimidaram e retrocederam, Jesus disse: "Por que pensais mal em vosso coração? Pois o que é mais fácil? Dizer ao paralítico: Perdoados te são os teus pecados, ou: Levanta-te e anda? Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem na Terra autoridade para perdoar pecados", disse Ele voltando-Se para o paralítico: "Levanta-te, toma a tua cama e vai para tua casa." Mat. 9:4-6. 

 

    Então aquele que havia sido levado num leito a Jesus pôs-se de pé com a elasticidade e a força de um jovem. E "tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca tal vimos." Mar. 2:12. 

    Nada menos que poder criador exigia o restituir à saúde aquele decadente corpo. A mesma voz que comunicou vida ao homem criado do pó da terra infundira vida ao paralítico moribundo. E o mesmo poder que dera vida ao corpo renovara o coração. Aquele que, na criação, "falou, e tudo se fez", que "mandou, e logo tudo apareceu" (Sal. 33:9), comunicara vida à alma morta em ofensas e pecados. A cura do corpo era uma evidência do poder que renovara o coração. Cristo mandou que o paralítico se erguesse e andasse, "para que saibais", disse Ele, "que o Filho do Homem tem na Terra autoridade para perdoar pecados". Mat. 9:6.    

    O paralítico encontrou em Cristo tanto a cura da alma como a do corpo. Ele necessitava saúde da alma antes de poder apreciar a do corpo. Antes de poder ser curada a enfermidade física, Cristo precisava dar alívio à mente, e purificar a alma do pecado. Essa lição não deve ser passada por alto. Existem hoje milhares de pessoas a sofrer de doenças físicas, as quais, como o paralítico, estão ansiando a mensagem: "Perdoados te são os teus pecados." Mat. 9:2. O fardo do pecado, com seu desassossego e desejos não satisfeitos, é o fundamento de sua doença. Não podem encontrar alívio enquanto não forem ter com o Médico da alma. A paz que tão-somente Ele pode comunicar restituiria vigor à mente e saúde do corpo. 

 O efeito produzido no povo pela cura do paralítico foi como se o céu se houvesse aberto e revelado as glórias do mundo melhor. Ao passar por entre a multidão o homem que tinha sido curado, bendizendo a Deus a cada passo, e levando sua carga como se fossem penas, o povo recuava para lhe dar passagem e fitava-o com fisionomia cheia de respeito,  murmurando suavemente entre si: "Hoje, vimos prodígios". Luc. 5:26. 

 

    Grande regozijo houve na casa do paralítico quando ele voltou para a família, levando com facilidade o leito em que fora penosamente conduzido dentre eles, pouco antes. Reuniram-se ao seu redor com lágrimas de alegria, mal ousando crer no que seus olhos viam. Ele ali estava no pleno vigor da varonilidade. Aqueles braços que antes estavam sem vida, achavam-se agora prontos a obedecer-lhe à vontade. A carne antes encolhida e arroxeada era agora fresca e rosada. Ele caminhava com passo firme e desembaraçado. Alegria e esperança achavam-se impressos em cada traço de seu rosto; e uma expressão de pureza e paz havia tomado o lugar dos vestígios do pecado e do sofrimento. Alegres ações de graças subiram daquele lar, e Deus foi glorificado por meio de Seu Filho, que restituíra a esperança ao destituído dela, e força ao abatido. Esse homem e sua família estavam prontos a dar a vida por Jesus. Nenhuma dúvida ofuscava sua fé; nenhuma descrença lhes prejudicava a fidelidade para com Aquele que lhes trouxera luz ao ensombrado lar. 

    "Bendize, ó minha alma, ao Senhor, 

    E tudo o que há em mim bendiga o Seu santo nome. 

    Bendize, ó minha alma, ao Senhor, 

    E não te esqueças de nenhum de Seus benefícios. 

    É Ele que perdoa todas as tuas iniqüidades 

    E sara todas as tuas enfermidades; 

    Quem redime a tua vida da perdição; ... 

    De sorte que a tua mocidade se renova como a águia. 

    O Senhor faz justiça 

    E juízo a todos os oprimidos. 

    Não nos tratou segundo os nossos pecados, 

    Nem nos retribuiu segundo as nossas iniqüidades. 

    Como um pai se compadece de seus filhos, 

    Assim o Senhor Se compadece daqueles que O temem. 

    Pois Ele conhece a nossa estrutura; 

    Lembra-Se de que somos pó." Sal. 103:1-6, 10, 13 e 14. 

           A Ciência do Bom Viver, Ellen G. White, pág. 73 - 79

 

Ingredientes que interferem diretamente na mente e no corpo

Por Tháles de Oliveira
 

O Espírito Santo comunica-se conosco por meio das nossas mentes – pela capacidade racional do nosso lóbulo frontal. Se certos ingredientes alimentícios são conhecidos por matar as células cerebrais, então comer esses alimentos irá, inevitavelmente, resultar na diminuição da comunicação com o Espírito Santo. O assunto de alimentação, portanto, é sério e tem consequências eternas.

O Inimigo nos tenta com atrações “carnais” envolvendo nossos cinco sentidos – especialmente o paladar. Muitas palavras cautelosas são encontradas nas Escrituras e em relação ao apetite. Nossa escolha alimentar não só implica em nossa saúde física, mas também em nosso bem-estar espiritual. Negligenciar nossos corpos e ser descuidados na mordomia do sacrifício de Cristo por nós é pecaminoso.

Com mensagens de saúde preciosas que nos foram dadas, os cristãos devem estar entre os povos mais saudáveis da Terra. O plano divino foi sobre o assunto: “Grãos, frutas, nozes, e vegetais constituem o regime dietético escolhido por nosso Criador. Esses alimentos, preparados da maneira mais simples e natural possível, são os mais saudáveis e nutritivos”. A Ciência do Bom Viver, p. 296.

“Simples combinações de nozes, grãos e frutas, preparadas com sabor e habilidade, recomendar-se-ão”. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 269.

Alguns ingredientes alimentares interferem diretamente em nossas mentes e corpos. Esses ingredientes são conhecios como neurotoxinas, pois são tóxicas ao sistema nervoso. São chamadas também de toxinas excitantes, pois sobre-estimulam células cerebrais ao ponto de morte.

O que são toxinas excitantes?

As neurotoxinas mais comuns nos alimentos são: glutamato monossódico (MSG ou ácido glutâmico), aspartame (ácido aspártico) e levedura autolisada.
O Dr. Russell Blaylock, neurocirurgião, nutricionista e autor do livro Toxinas Excitantes: o Sabor que Mata, diz que este grupo de neurotoxinas também inclui qualquer tipo de proteína hidrolisada e extrato de levedura. Algumas neurotoxinas estão “escondidas” em alguns alimentos pelos termos “temperos”, “aromas naturais”, ou “aromas artificias”. Ao menos uma toxina excitante é encontrada na maioria dos alimentos preparados, incluindo sopas, e particularmente substitutos da carne.

MSG e levedura autolisada são prevalentes em alimentos de baixa e zero caloria, alimentos embalados, restaurantes fast food, e refeições instantâneas como sopas e talharins. Até alimentos de bebê e fórmulas infantis podem conter ambos MSG e aspartame processado. Aspartame é um nome técnico para adoçantes artificiais como Spoonful, NutraSweet, Equal, EqualMeasure e outros.

Riscos de saúde

Os riscos de saúde das toxinas excitantes são documentados e significantes. “No início dos anos 1980 as evidências de indução de lesão cerebrais pelo glutamato monossódico já eram bem estabelecidas.”

Um grande número de evidências conecta as neurotoxinas com uma alarmante lista de sintomas e doenças: insônia, depressão, voz arrastada, fadiga, irritabilidade, perda de visão e audição, ataques de ansiedade, asma, tontura, dores nas articulações, Parkinson, esclerose lateral amiotrófica (ELA; doença de Lou Gehrig e Charcot), convulsão, leucemia, outros cânceres, artrite reumatoide, enxaqueca, Alzeimer, zumbidos e danos retinais 5; para nomear só alguns.

“Nos EUA, a incidência e severidade de reações humanas adversas devido a ingestão de MSG está aumentando de forma alarmente. Ainda assim, tanto o governo americano como muitos da comunidade médica têm: (1) ignorado literaturas que demonstram reações adversas na ingestão de MSG, (2) ignorado os relatos do FDA (Controle de Remédios e Alimentos dos Estados Unidos) sobre consumidores que tiveram reações adversas ao ingerir MSG, (3) ignorado as evidências incontestáveis que o ácido glutâmico destrói as células cerebrais e causa distúrbios neuroendócrinos em animais de laboratório, e (4) ignorado um número crescente de evidências que sugerem uma ligação entre níveis elevados de glutamato no cérebro e doenças neurológicas como Alzeimer e ELA (Esclerose lateral amiotrófica)”

A ligação entre MSG e obesidade também é interessante. Cientistas “criam” ratos obesos para usarem em suas pesquisas através da injeção de MSG no momento de seu nascimento. O MSG aumenta grandemente o nível de insulina secretada pelo pâncreas, causando obesidade. Os roedores também se tornam resistentes à insulina.

Devido à quantidade de toxinas excitantes em nossos alimentos, não é espantoso que a resistência à insulina nos seres humanos esteja aumentando rapidamente. Ironicamente, refrigerantes diets, que contém aspartame, causam aumento de peso, assim como a toxina excitante fez com os ratos.

Refrigerante diet

Muitos bebem refrigerante diet pensando que são mais saudáveis que o refrigerante comum, mas o refrigerante diet contém aspartame. “Também sabemos que formas liquidas de toxinas excitantes são significativamente mais tóxicas em razão da rápida absorção e níveis sanguíneos mais altos.”, diz o Dr. Blaylock, neurocirurgião.


Considere o dano físico e mental causado em milhares de consumidores não informados que bebem um refrigerante reforçado por toxinas excitantes em conjunto com seu alimento fast food, também reforçado com toxinas excitantes. Blaylock diz que as toxinas excitantes podem criar lesões no cérebro, similar à esclerose múltipla:

“Quando o aspartame é combinado com glutamato monossódico (MSG), os níveis sanguíneos são, muitas vezes, maiores que o normal. Com a barreira sanguínea cerebral danificada, como na esclerose múltipla, essas toxinas excitantes podem livremente infiltrar no local do ferimento, magnificando o dano.”

“Já em 1996, foi mostrado que, lesões produzidas no revestimento de mielina dos axônios nos casos de esclerose múltipla, foram relacionados a excitantes receptores nas células primárias envolvidas. A perda do revestimento de mielina nas fibras neurais (característica da doença) é devido a morte dessas células no local das lesões (chamados de placas). Esses estudos mostraram que a morte dessas importantes células é o resultado de uma exposição excessiva às toxinas excitantes nos locais das lesões.”

Substitutos da carne

Aqueles que escolheram o vegetarianismo para evitar os perigos de uma dieta baseada em carne, devem evitar a armadilha de danosos substitutos da carne, conhecidos como análogos da carne. As toxinas excitantes destruidoras de células nesses substitutos da carne não só estimulam o apetite, mas também estão associadas ao vício alimentar.

Análogos da carne

Algumas lojas de “alimentos saudáveis” vendem análogos de carne – substitutos vegetarianos da carne, geralmente à base de soja – e vários caldos e molhos que os acompanham. São vendidos para ajudar na transição de uma dieta à base de carne para dietas vegetarianas. Entretanto, em cada lista de ingredientes dos rótulos, sem exceção, estão as neurotoxinas.

Em adição a vários outros ingredientes prejudiciais como açúcar refinado e propilenoglicol (encontrados também em anticongelantes), análogos da carne quase sempre contém MSG.

Levedura autolisada também é um ingrediente comum. Algumas embalagens estampam “Sem MSG”, mas essa afirmação é enganosa, já que o MSG é substituído por outra toxina excitante, a levedura autolisada.

Somente leitores de rótulos informados estariam alertas sobre a natureza enganosa dessas afirmações; aqueles que levam produtos pela aparência estão sob risco de morte celular.

Proteína vegetal texturizada

Proteína vegetal texturizada (PVT) e proteína isolada de soja são usadas por alguns vegetarianos como substitutos de carne moída em pratos como chili, rolos de carne, etc. O PVT e a proteína isolada de soja são extremamente processados. Além disso, vitaminas, minerais, gorduras, aminoácidos e enzimas foram removidos no processo. O que resta é, essencialmente, um alimento sintético, o qual o corpo não pode reconhecer nem utilizar. Se trata de um estressante e não de um benfeitor.

Lembre-se de que Deus aconselhou-nos para alimentos simples, preparados de forma simples. Existem alternativas mais nutricionais e digestíveis, com menor teor de proteína concentrada. Alimentos como grãos não processados e legumes não forçam o fígado como os alimentos processados.

O mesmo se aplica para substitutos de carne que contêm glúten de trigo concentrado. Enquanto esses alimentos nem sempre contêm toxinas excitantes, o fígado é grandemente forçado ao trabalhar para se livrar dessa proteína alienígena fabricada. Em contraste, uma simples dieta com variedade de grãos, legumes, vegetais e nozes podem nos dar toda proteína que precisamos, sem danificar nossos órgãos digestivos.

E agora?

É essencial que nos eduquemos a comer alimentos integrais não adulterados, ler os rótulos cuidadosamente (com nossa saúde espiritual e também física em mente), e educar a outros. Dada a destruição celular causada pelas neurotoxinas e os desafios espirituais que enfrentamos, quem de nós pode arriscar perder uma palavra sequer que o Espírito Santo nos fala?

Agora que conhecemos as consequências espirituais e físicas, devemos mudar nossos hábitos, evitando toxinas excitantes em substitutos da carne, alimentos enlatados, fast foods e qualquer coisa que seja artificialmente adoçado e teoricamente “sem açúcar”. Quem de nós comprará alimentos para colocarmos em nossos corpos – templo de Deus – sem ler os rótulos e rejeitar os que contém ingredientes danosos? Quem de nós quer responder às consequências espirituais de conscientemente comer ou servir alimentos que resultam em saúde doentia e mentes atrofiadas? As armadilhas para nossos pés são muitas, mas Deus é fiel. Ele proveu conhecimento, discernimento, e sabedoria a todos que buscam um caminho melhor. Que todos possamos nos assegurar de Sua graça para seguirmos este caminho.

“Amados, oro para que prospereis em todas as coisas e estejais com saúde, assim como vossa alma prospera.” 3 João 1:2

 

 

Por que não beber refrigerantes de cola

        

 A cafeína é uma substância estimulante presente em vários alimentos e bebidas. De acordo com o artigo científico "Consumo de Cafeína e Prematuridade", publicado na Revista de Nutrição (vol.18 no.5 Campinas Sept./Oct. 2005), "as maiores fontes de cafeína são café, chá, chocolate e refrigerantes do tipo cola." Mais a frente o artigo diz: "A cafeína é, provavelmente, a droga mais freqüentemente ingerida no mundo, sendo consumida por pessoas de todas as idades."

A maioria das pessoas que consomem refrigerantes similares à Coca-Cola não são capazes de dizer se os mesmos contêm, ou não, cafeína, de acordo com um estudo de Johns Hopkins. "Isto vai contra à afirmação dos fabricantes, que dizem que adicionam a cafeína puramente pelo sabor", afirma o psico-farmacêutico Roland Griffiths, Ph.D., que conduziu o estudo.

A pesquisa envolveu 25 consumidores de refrigerantes à base de cola. Descobriu-se que 8% deles eram capazes de detectar a cafeína em concentrações de 0,1 miligrama por mililitro, a mesma concentração encontrada na Coca-Cola clássica e na Pepsi. O restante do grupo não foi capaz de notar a diferença entre as colas que continham e as que não continham cafeína, até que os níveis desta fossem elevados muito acima daqueles aprovados pela FDA.

O artigo foi publicado na edição de Archives of Family Medicine.

"A indústria de bebidas insere uma droga que, brandamente, leva ao vício e altera o ânimo das pessoas, a qual ainda é responsável pelo maior consumo de refrigerantes cafeinados", diz Griffiths. Cerca de 70% dos refrigerantes americanos contém cafeína. As versões descafeinadas da Coca-Cola e da Pepsi representam apenas 5% da vendas.

"Como esses refrigerantes são agressivamente vendidos às crianças, os produtores deveriam explicar a razão da presença da cafeína", complementa.

Segundo Griffiths, tanto a nicotina quanto a cafeína são drogas psicoativas. Até recentemente, as companhias de cigarro negavam que a nicotina viciava e diziam que era adicionada apenas para melhorar o sabor dos cigarros. O mesmo ocorre com a cafeína, complementa.

Os refrigerantes representam a fonte mais rica de açúcar extra adicionada à dieta americana e o seu maior consumo pelas crianças toma o lugar de alimentos mais nutritivos, podendo aumentar a perda de dentes, bem como o número de casos de obesidade e de fraturas ósseas.

É muito fácil dizer a um drogado que ele deve parar de usar droga, e a um viciado em alcool que ele precisa parar de beber. Entretanto, não é fácil dizer para uma pessoa que ele precisa abandonar os refrigerantes à base de cola, porque muitos de nós não temos coragem de abandonar essa bebida.

"O uso de alimento estimulante e indigesto é, muitas vezes, tão ofensivo à saúde quanto bebidas alcoólicas, e em muitos casos lança as sementes da embriaguez. A verdadeira temperança nos ensina a dispensar inteiramente todas as coisas nocivas, e usar judiciosamente aquilo que é saudável. Poucos há que compreendam, como deviam, sobre o quanto seus hábitos no regime alimentar têm que ver com sua saúde, seu caráter, sua utilidade neste mundo e seu destino eterno. O apetite deve sempre estar sob a sujeição das faculdades morais e intelectuais. O corpo deve ser o servo da mente, e não a mente a serva do corpo." (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 562)

nationalGeographicLongevidadeVários estudos e programas de TV já citaram os Adventistas do Sétimo Dia como pessoas que vivem mais tempo do que a média em geral. A revista National Geographic citou os Adventistas em sua reportagem intitulada "A Ciência da Longevidade"O programa SBT Realidade, apresentado por Ana Paula Padrão, também falou da saúde dos Adventistas e da vida longa que possuem. Ainda a revista americana U.S. News deu 10 dicas para as pessoas viverem até os 100 anos, e uma das dicas é: "Viva como um Adventista do Sétimo Dia". E por que os Adventistas vivem mais, em média? Porque eles se preocupam com a saúde. Entre outras práticas saudáveis, os Adventistas desaconselham o uso do café, chá e outras bebidas que contêm cafeína e qualquer substância prejudicial.

Uma declaração do presidente da Bolívia, Evo Morales, colocou a sociedade em choque por revelar que uma das bebidas mais consumidas do planeta pode fazer uso de uma planta proibida pela comunidade internacional. Evo Morales, em entrevista a BBC de Londres, revelou que os EUA são o principal comprador de 99% das folhas de coca comercializadas legalmente na Bolívia.

"Segundo dados do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, existem hoje três empresas no país autorizadas a importar folhas de coca; uma delas, Stepan Chemical, é responsável desde 1903 pela fabricação, para a Coca-Cola, de um aromatizante incluído na fórmula do refrigerante. Esta demanda americana pelas folhas de coca é alimentada pelo uso da planta como base para a fabricação de um aromatizante utilizado na preparação da Coca-Cola."

Se houver a possibilidade de estar na composição básica do refrigerante, os efeitos da substância cocaína, seriam a dependência da bebida, onde o consumidor seria levado a sempre dar preferência pela marca, haveria também um estado de revitalização energética, agitação e euforia. Como a possibilidade da composição pode ser baixa, estes efeitos seriam brandos no consumidor. Além da composição do xarope incluir o subproduto das folhas de coca, o refrigerante também possui a cafeína; uma porção de 200 ml (copo) de Coca-Cola, por exemplo, contém 19 miligramas (mg)de cafeína. Além disso, o refrigerante também leva entre 10 a 12 % de açúcar. Isso equivale a 240 gramas de açúcar na tradicional garrafa de 2 litros.

Confira os efeitos colaterais da Coca-Cola em seu organismo após beber um copo de 500ml:

  • 10 minutos – Uma quantidade parecida com 10 colheres de chá de açúcar golpeiam seu organismo (100% da recomendação diária). Com essa quantidade de açúcar, você só não vomita imediatamente porque o ácido fosfórico quebra o enorme sabor de açúcar, permitindo que a Coca não fique tão doce.

  • 20 minutos – O açúcar do seu sangue aumenta, causando uma explosão de insulina. Seu fígado responde transformando todo o açúcar em gordura (que nesse momento é abundante).

  • 40 minutos – A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, sua pressão aumenta e, como resposta, seu fígado joga mais açúcar em sua corrente sanguínea. Os receptores de adenosina no seu cérebro são bloqueados, evitando que você fique entorpecido.

  • 45 minutos – Seu corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do seu cérebro. Fisicamente, é exatamente isso que acontece se você tomar uma dose de heroína.

  • 60 minutos – O ácido fosfórico prende o cálcio, o magnésio e zinco no seu intestino grosso, provocando um aumento no metabolismo. Essa junção é composta por altas doses de açúcar e adoçantes artificiais. Isso também faz você eliminar cálcio pela urina.

  • 65 minutos – A propriedade diurética da cafeína começa a agir, e faz você ter vontade de ir ao banheiro. Agora é certo que você ira defecar a junção de cálcio, magnésio e zinco; que deveriam ir para seus ossos, assim como o sódio e a água.

  • 70 minutos – O entusiasmo que você sentia, passa. Você começa a sentir falta de açúcar, que faz você ficar meio irritado e ou com preguiça. Essa hora você já urinou toda a água da Coca, mas não sem antes levar junto alguns nutrientes que seu corpo iria usar para hidratar o organismo e fortalecer ossos e dentes.


Mais um detalhe: A Coca Light e agora a Zero tem sido considerada cada vez mais pelos médicos e pesquisadores como uma bomba de efeito retardado, por causa da combinação Coca + Aspartame, suspeito de causar lúpus e doenças degenerativas do sistema nervoso.

O ingrediente ativo na Coca-Cola é o ácido fosfórico. Seu PH é 2,8. Ele dissolve uma unha em cerca de 4 dias. Ácido fosfórico também rouba cálcio dos ossos e o maior contribuinte para o aumento da osteoporose.

Há alguns anos, fizeram uma pesquisa na Alemanha para detectar o porquê do aparecimento de osteoporose em crianças a partir e 10 anos (pré-adolescentes). Resultado: Excesso de Coca-Cola, por falta de orientação dos pais.

Para transportar o xarope de Coca-Cola, os caminhões comerciais são identificados com a placa de "Material Perigoso" que é reservado para o transporte de materiais altamente corrosivos. Dizem que os distribuidores de Coca-Cola têm usado a coca para limpar os motores de seus caminhões há, pelo menos, 20 anos.